Revista Leve!

sábado, 4 de dezembro de 2010
Pessoal, queria compartilhar com vocês o quanto eu estou feliz por estar trabalhando  nessa revista, essa capa é da edição de Novembro, sou eu que estou assinando a matéria de capa. 
A próxima está para sair daqui uma semana!

Carta ao autor

segunda-feira, 22 de novembro de 2010
Como me doí ver a folha em branco,
O cursor a piscar e a caneta parada.
Escrevo isto como pedido
escrevo a ti, autor de outrora,
Sou sua velha conhecida.
A sua suplica por voz, vez por outra,
Tão calada e reprimida.
ando magoada contigo,
Esqueceu-me no seu abraço
Sufocou-me.
Levou o meu eu-lírico
Tomou a minha verdade,
No simples verso mal escrito.


Guilherme Diogo Rodrigues

"Sonhos Fugitivos"

domingo, 14 de novembro de 2010
Os poemas andam tão raros,
Ficam perdidos em palavras.
Tanta e tantas sem sentido.
Escritas com o sangue
As custas de uma verve reprimida.
Mas, algumas vezes,
Aproveitam-se da distração do poeta.
Despertam ao adormecer,
Aparecem como sonhos fugitivos.
Escapando por entre as brechas
Por entre as garras da mente.


Guilherme Diogo Rodrigues

SOUNDTRACK

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

É quase que instintivo do homem associar som à imagens e vice-versa. No cinema já é habitual a música assumir um caráter mais dramático, acompanhando o ritmo da ação. Contundo, as relações de trilhas sonoras com o cinema datam do inicio da história da sétima arte. Já na primeira sessão pública do cinematógrafo dos irmãos Lumière, em Dezembro de 1895, no Salon Indien do Grand Café, em Paris, um pianista acompanhou a sessão.
O curioso, é que uso de música no cinema ocorreu principalmente para encobrir o alto ruído dos projetores e também para preencher certa monotonia sonora do cinema mudo, quando os filmes passaram a ter mais tempo de duração.
Com o passar do tempo a música passou a dividir a cena com os filmes sonoros, contendo diálogos e outros ruídos, tornando-se parte importante e assumindo funções especificas como, por exemplo, colorir emocionalmente o universo psicológico das personagens, servir de contraponto e contextualizar as ações. Mas, mais do que isso, a musica se tornou a voz, a emoção e a transformação dos filmes em uma experiência mais agradável e multi-sensorial.
Faça o teste, pense no seu filme predileto sem a trilha sonora e veja o quanto ela faz falta dentro desse contexto.

Tropa de Elite 2 - O inimigo agora é outro!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Foto: Divulgação

Aviso: Esta crônica é baseada em uma obra de ficção, quaisquer semelhanças com a realidade são meras coincidências.


Ao término do filme, algo curioso aconteceu no cinema, um silêncio atípico se instaurou no ambiente, diferentemente do habitual burburinho de pessoas a conversar. O mesmo silêncio de quando se descobre uma verdade incontestável, daquelas que caem como um baque. Como se olhassem no espelho e enxergassem a realidade que sempre esteve à frente dos olhos.
No decorrer do filme essa verdade foi estampada, demonstrada violentamente, e totalmente nua e crua foi descendo goela abaixo.
Deixem que os entendidos de cinema digam: “É só isso que eles mostram do Brasil mesmo, violência”, ou então, “Isso não vai mudar nada”.
Porém, essa critica não será esquecida. O efeito que o jornalista/diretor causou, escancarando e enfrentando a politicagem, o governo, a policia e a nossa própria corrupção, será permanente na consciência do telespectador.
Somos um país onde reina a corrupção, a violência, onde cada um de nós é um refém do sistema. Quem sabe seja preciso uma ficção e vários capitães nascimentos para nos fazer enxergar o que sempre esteve ali, à nossa frente.




Um som para relaxar e curtir a vida!

sábado, 16 de outubro de 2010
Andei um pouco sem tempo para o blog. Estou passando por aqui para postar um ótimo video, com uma linda canção para melhorar o dia !

Abraço azul

quinta-feira, 23 de setembro de 2010
/
//
Afago a face azul
deitado sobre suas aguas.
Nessa calmaria desesperada
apresso meus braços a nadar
contra a correnteza
que teima em sufocar
a prece do meu ultimo suspiro. 
As lágrimas já me fogem, 
confundem-se com o oceano salgado,
parecem estrelas de sal a brilhar.
E mesmo sabendo do final, 
mesmo temendo me afogar.
O que eu mais queria era flutuar
ou simplesmente  mergulhar 
na imensidão desse mar. 


Guilherme Diogo Rodrigues 

Nova arte ajuda a limpar a cidade.

domingo, 19 de setembro de 2010

Photo copyright Alexandre Orion

Já que a pichação e o grafite são proibidos em lugares onde não haja uma prévia autorização, os grafiteiros encontraram um alternativa bem interessante, o Reverse Grafitti (Grafite Inverso, em tradução própria), que consiste em limpar paredes e espaços públicos para criar diversas imagens.
Quase todos já viram o Reverse Grafitte, aconteceu a qualquer um: encontrar o carro rabiscado com comentários ou smiles de quem passou e reparou na sujeira e decidiu envergonhar o dono do veiculo.
O criador dessa nova tecnica chama-se Paul Curtis, que no Verão de 2008 encheu o túnel da San Francisco Broadway de contrastes a preto-e-branco, feitos com jatos de água. O artista preencheu cerca de 43 metros de parede com imitações das árvores e plantas californianas que existiam ali antes da construção subterrânea.

Essa nova arte vem fazendo com que Grafiteiros brasileiros também troquem as latas de tinta por lenços, buchas, água e sabão. Alexandre Orion, ou Ossário, como é conhecido, enfeitou o túnel de Max Feffer, em São Paulo, com o Reverse Graffiti. Utilizando pequenos pedaços de pano, o artista plástico esfregou as paredes do túnel, desenhando uma série de caveiras.
O objetivo principal do Reverse é transmitir uma ideia utilizando meios originais, diretos, públicos e, claro, ecológicos, provocando as autoridades a tomarem alguma atitude, já que a única forma de impedir o Reverse Grafitte é limpando também.

"A minha humilde homenagem!"

sábado, 18 de setembro de 2010
Hoje a TV completa 60 anos de fundação, enganação e manipulação, com todas as suas hipocrisias e banalidades, por esses outras que a televisão se tornou uma perfumaria de quinta. 



Manada no ferro da navalha.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010


O sobe e desce da manada oprimida.
Sempre nas regras da alienação,
Ruminam seus sapos diários.
Castigada e reprimida
Degrau por degrau caem ao chão
Sobre o sangue dos salários.
Andam na linha da estrada,
No fio da navalha
Abrindo peito a quem se bate
Seguindo o rumo do abate


Guilherme Diogo Rodrigues 

Vis refeições.

terça-feira, 14 de setembro de 2010
No café da manha, sorvi pecados requentados
acompanhados de pães e crimes rechaçados.
Almocei verduras cultivadas
Num pé de avaras mal lavadas.
No lanche da tarde, a refeição
Era o egoísmo da minha satisfação
O jantar fora servido: Um assado
ao molho de minhas maldades do passado.
No final do banquete, gozei à sobremesa,
uma prazer vil, cheio de fraquezas.


Guilherme Diogo Rodrigues.

Um video que acalma!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010
Lindas imagens e trilha sonora!

Palhaços no horário nobre

sábado, 4 de setembro de 2010

Sorriam, eleitores, façam suas apostas!
Deu-se inicio o espetaculo dos palhaços
Rindo de ti em espaço nobre.
Usando as mascaras de bom moço

Aqui vão as seguintes propostas:
Prometemos ser corruptos e fracos,
Os mesmo de sempre, de caráter pobre.
Enfiando mandato insosso.

Sejamos todas as graças,
Riam-se todos, pois no final
Sejam bons ou sejam maus,
Nessa velha piada, já sabemos o final.

Guilherme Diogo Rodrigues 

Prurido poético.

terça-feira, 31 de agosto de 2010
Invado este universo
Pisando em ovos,
com medo de revelar
Meus líricos pecados
De mera abstração
Cheia de signos
sobrepondo significante.
Um prurido mórbido
Recalcado no código verbal.
Uma mera manifestação
Excêntrica da língua.  
Sujeito à morte
E a morte do sujeito.


Guilherme Diogo Rodrigues. 

O Teatro Mágico - O Mérito e o Monstro - DVD Segundo Ato

domingo, 22 de agosto de 2010

"Contador de sacolas recusadas".

sexta-feira, 20 de agosto de 2010
Idealizado pelo movimento"Planeta Sustentável", o contador de sacolas descartáveis recusadas é uma ferramenta que incentiva aos consumidores a não levarem às conhecidas sacolinhas plásticas para a casa.
O contador, que até agora marca quase dois milhões de cliques, vem com a proposta de que o internauta registre toda vez que recusar uma sacola descartável.
O Movimento, "Planeta Sustentável" é primeiro projeto liderado pelo grupo de comunicações Abril, com o intuito de informar e produzir conhecimento sobre Sustentabilidade de maneira sistemática para os mais diversos públicos.
Atingindo uma média de 15 milhões de pessoas por ano, o projeto já trás resultados positivos obtidos através da pesquisa,“Performance Planeta Sustentável” (Studio Ideas) em 2008 e 2009: 77% dos leitores das revistas e 81% dos internautas mudaram suas atitudes após conhecerem o Planeta Sustentável.
A ideia vem de encontro com pesquisas divulgadas neste mês pela ONG Global Footprint Network (GFN), que apontam que no próximo sábado, 21 de Agosto, os habitantes da terra terão esgotados todos os recursos que o planeta lhes proporciona no período de um ano, passando a viver dos recursos do próximo ano.
Pode parecer pouco, mas você vai se surpreender com quantas sacolinhas lhe oferecem a todo momento e com o fato de que a maioria delas é, realmente, desnecessária – especialmente se você mantém suas ecobags no carro ou no fundo da bolsa ou da mochila.



Aproveite para inserir o contador em seu site ou blog e inspire seus amigos a também proteger o meio ambiente.


Se você ainda não sabe porque é importante evitar o uso excessivo de sacolinhas plásticas, conheça aqui 10 dos principais motivos.

"A minha luz na escuridão"

quarta-feira, 18 de agosto de 2010
Andei muito tempo pelo escuro,
Sob o assombro do dia guardado na noite.
Calada noite, que parecia nunca amanhecer.
Que me sedava,
Que fatigava
E me fatiava
Pedacinho por pedacinho.
A única parte que me manteve inteiro
Foi aquele Todo que encontrei
No poço da tua fonte,
Banhando-me das tuas águas
Me lavei com o teu brilho
E esquentou-me o teu amor!
E a luz à minha vida tornou.

Para Ericka Moraes.

Guilherme Diogo Rodrigues.

O assobio do vento!

terça-feira, 17 de agosto de 2010
A noite na praça, dava pra ouvir
o burburinho da cidade, os passantes seguindo
apressados, saindo dos serviços
Buzinando nos carros.
Correndo calados,
Nem percebiam a lua que lhes sorria
estrela que por eles chamava
cadenciando um triste brilho.
A única coisa que não se ouvia
Era o vento
Queria tanto ouvir esse assobio!
Do vento que me afagava,
Parente velho de lábios rachados.


Guilherme Diogo Rodrigues.

A Vocação de Amadeu!

quarta-feira, 11 de agosto de 2010
Retirado do Blog do Ex-tragado



AMADEU É UM JOVEM QUE ESTÁ EM BUSCA DE SUA MISSÃO NO MUNDO. PASSA POR DIVERSAS SITUAÇÕES QUE ILUSTRAM SUA INCANSÁVEL PROCURA.
NUNCA DESISTE, MAS NECESSITA DE UMA INTERVENÇÃO DIVINA PARA AJUDÁ-LO A ENCONTRAR SUA VOCAÇÃO. DE FORMA BASTANTE POÉTICA E LÚDICA, AMADEU FINALMENTE DESCOBRE SUA MISSÃO NA TERRA DE MANEIRA SURPREENDENTE.


Alyson Montrezol.

Egoísmo.

terça-feira, 10 de agosto de 2010
/
/
Toda manhã
Vejo um monstro
no espelho
Senhorio
de um inquilino
De "Mim" Tu e Eles
Tudo no eu
da primeira
pessoa.
A singular
Ferida
Que eu nego.
Comprime
A alma
e apaga centelha


Guilherme Diogo Rodrigues

Use o cinto de segurança!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Camarada d'água aperriado.

terça-feira, 3 de agosto de 2010
"Quando a hora parecer muito longa
E a alegria abandonar os minutos sórdidos da madrugada.
Não se aperreie Camarada d'água,
Lembre-se que a tempestade que nos atingem
Também lava a nossa alma,
escorrendo enxurrada no meio fio como lagrima pela face.
E mais uma vez brilhando aí está, pra quem quiser olhar.
Aquele, à cravar no teu peito a estrela do norte
Que a noite entregou."

Guilherme Diogo Rodrigues.

Baseado na canção do Teatro Mágico - CAMARADA D'ÁGUA.
Viva à todos os "Camaradas d'àgua".

De quadro enquadro!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Sentado ao muro da biblioteca,
Lia um livro de um retrato.
Mas, (des)Atento, vira um retrato diferente
Havia um olhar mecanizado,
Aquele por cima dos ombros.
De dentro dos carros,
Nos elevadores,
Postes e à cada esquina.
Os olhares mais vigiados,
Condenados até que um olho mágico
Prove a nossa culpa.
Roubando privacidade,
Sentenciando liberdade.
Enquanto isso, seguimos pintados
Neste quadro enquadro
Da era dos “Big Brothers”


Guilherme Diogo Rodrigues.

O site "Ficha Limpa" entra no ar!

quinta-feira, 29 de julho de 2010
Site ficha limpa começa a receber cadastros dos candidatos.
Entrou no ar nesta quinta-feira (29) o site criado por entidades para que os candidatos comprovem, voluntariamente, que "são fichas limpas".
O site Ficha Limpa permite que os candidatos disponibilizem certidões e comprovem que não são processados e não tem condenações, além de prestarem contas sobre suas campanhas eleitorais, informando semalmente os recursos obtidos e gastos realizados.
Idealizado pelo Instituto Ethos, Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e Articulação Brasileira contra a Corrupção e Impunidade (Abracci), o site começou a ser criado em maio, quando as entidades envolvidas ainda estavam em dúvida se o projeto do Ficha Limpa seria aprovado.
Estarão disponíveis para o internauta todas as informações dos candidatos cadastrados. Há um sistema de buscas com filtros, tais como: por nome, número no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), idade, gênero, cor/etnia, cargo a que concorre, Estado e partido. No Ficha limpa (site), aceita cadastramento de candidatos que disputam todos os cargos dessa eleição, exceto deputado estadual.
Será possível também, que o internauta questione o teor das informações apresentadas pelos candidatos. Segundo o instituto Ethos, as denuncias serão recebidas pelo administrador do endereço e encaminhadas ao Tribunal Superior Eleitora (TSE).
O presidente da entedidade, Oded Grajew, afirmou está tarde ao site de notícias G1, que o eleitor deve cobrar do seu candidato o registro no site, já que para ele, só vai se interessar em se cadastrar quem realmente tiver a Ficha Limpa. "Quem fizer uma declaração de contas não verdadeira no site é louco. A sociedade vai fazer a fiscalização e, com certeza, os adversários políticos também."
O "Pensamento Livre" visitou o site por volta das 23h desta quinta feira e constatou que até agora não há nenhum candidato cadastrado, segundo o MCCE a medida foi proposital para que nenhum candidato fosse favorecido, mas que vários deles já começaram a enviar os seus respectivos cadastros.
Resta agora esperar para ver quantos verdadeiros "Fichas Limpas irão enviar as suas informações.

Acesse o site e saiba se o seu candidato já se cadastrou : http://www.fichalimpa.org.br/

O Vendedor de Balas é Talentoso

quarta-feira, 28 de julho de 2010
Esse vendedor de balas esteve essa semana lá no meu serviço, ele é realmente muito bom. Descrevia o seu produto de um jeito bem interessante.
 Logo após todos nós comprarmos pelo menos um pacote das suas balas, ele reparou que tínhamos computadores aqui, e perguntou se podíamos assistir ao seu vídeo no Youtube, e não é que o cara tem talento!

Confere aí:

O nascimento de um poeta!

segunda-feira, 26 de julho de 2010
Contidos neste grande circo de lona fria e de tonalidade acinzentada, encenamos todos os mágicos da nossa existência, enganando ilusão, transformando realidade ou tirando soluções de uma cartola empoeirada. Algumas vezes somos os palhaços, rindo ou chorando da comédia da vida. Os mesmo que outrora atiraram facas e que se deixaram acertar-se a si próprio.
Mas em certas ocasiões, num raro momento, um fio de luz colorido adentra por uma pequena fresta. Quando essa pequena gota de tinta cai sobre o pano e atinge um piscar, uma alma antes contida no mágico, palhaço ou atirador de facas, faz-se liberta e mais uma vez essa porta se abre. Surgi um personagem plural, sendo todos em um, carregando consigo o dom do olhar, simples, mas de dentro para fora.
Aquele que um dia fará mágica e também atirará as facas, sempre brincando de colorir a velha lona cinza, fazendo nascer, uma vez mais, à essência plural e o poeta que vai tudo recomeçar.

 
Guilherme Diogo Rodrigues.

Stairway To Heaven - A canção mais cara de todos os tempos!

sexta-feira, 23 de julho de 2010
O grande clássico Stairway To Heaven da banda Led Zeppelin, é considerada a musica mais cara de todos os tempo, avaliada em torno de  US$ 572 Milhões de dólares.
Lançada na década de 1970, a canção de oito minutos, é aclamada até hoje como uma obra-prima musical e em 2007 foi eleita o melhor solo de guitarra de todos os tempos pela Guitar World.
A proteção notória da banda em relação ao seu trabalho, tornou esta composição a mais cara do mundo,já que enquanto outros artistas ganharam muito dinheiro licenciando suas músicas para Hollywood, como por exemplo Bob Dylan. O Zeppelin se manteve longe das ofertas dos produtores de cinema, que ofereciam e ainda oferecem milhões por suas musicas.
O Led não licenciou “Stairway” para filmes ou comerciais. Mas os compositores Jimmy Page e Robert Plant e a Warner/Chappell, a publicadora da canção, ainda ganham dinheiro com os royalties das vendas dos discos, veiculação nas rádios e performances ao vivo.
Alem disso, segundo informações do site americano Portfolio.com, “Stairway” foi tocada nas rádios em estimadas 2.985.000 vezes, o que equivaleria a 45 anos de veiculação ininterrupta, ganhando em torno de 2 milhões de dólares. É também considerada a partitura mais vendida da história do rock, com royalties de 1 milhão de dólares.

Vale a pena assistir:

"Segredo de travesseiro"

quinta-feira, 22 de julho de 2010
A volúpia que os tomou
Permanece no ar,
Envolta em atmosfera quente.
O rubor de suas maçãs saborosas
Inebriando paladar.
É travesseiro de recordações
Perfumado por cabelos negros.
As mão ainda exalam
O aroma daquela pele.
E o coração é diamante forjado
No fogo desse amor.

Guilherme Diogo Rodrigues.

O Retrato

quarta-feira, 21 de julho de 2010
Portrait Of Dorian Gray. do site:
http://lecturesdelatercera.wikispaces.com/
Os traços alinhados em tela,
O óleo perfeito, pincelando
Olhos da primeira impressão,
Nessa imagem, tatuado.
Museu em obras de expressão,

Vendendo tudo pela mocidade,
Levando a vida de leviandade.
Enganando seu destino.
Estando sempre em desatino.
Trancando as marcas no retrato
Fez do tempo o seu contrato.


Guilherme Diogo Rodrigues.

(Poema baseado no livro: O retrato de Dorian Gray).


Servidor apaga mais de 70 mil blogs nos EUA.

terça-feira, 20 de julho de 2010
.

Segundo informações divulgadas pela revista veja no Twitter e em seu site oficial, a plataforma Blogetery.com saiu da Internet, fechando mais de 70 mil blogs que se alojavam no site. A BurstNet, que concedia o serviço de hospedagem ao Blogetery, afirmou que encerrou o contrato com o site por que ele havia publicado "Um vínculo a material terrorista" e uma lista de supostas vítimas potenciais da al-Qaeda. Ainda em nota, a empresa assegurou que a decisão veio depois de receber um "aviso muito serio por parte das autoridades.
A medida causou grande repercussão dentre os usuários da plataforma, que afirmam não terem sido avisados com antecedência. Na página oficial do Blogetery.com havia um aviso informando os usuários que seu servidor foi apagado "sem aviso nem explicação" e que tentava resolver o problema. 
Em contraponto, a BurstNet defendeu sua posição:  "O material publicado, além de potencialmente incitar a atividades perigosas, violou especificamente a politica de uso da empresa".
O FBI informou que não pediu o fechamento de nenhum site. O Centro para a  Democracia e Tecnologia do Estados Unidos expressou sua preocupação sobre o destino dos mais de 70 mil blogs apagados. 
Outro fator importante é a liberdade de expressão que foi totalmente serciada e ignorada, levando ao fechamento de blogs que não respondiam por quaisquer atividades "criminosas".
O ocorrido nos EUA também gerou desconfiança na comunidade blogueira no Brasil, já que os servidores e plataformas utilizadas pelos mesmos, são americanas, como por exemplo o Blogger e o Wordpress.

Musa.

terça-feira, 13 de julho de 2010
De perto, olhei seus olhos!
Os mais expressivos que já vi,
Olhei sua boca!
A curva dos seus lábios
Trazia o beijo escondido.
O desenho do seu rosto,
Mostrava o que sonhei.
Menina-mulher
De traços e génio forte.
Seus braços faziam um arco
Em torno de mim.
Abraçavam-me
E ao meu mundo.
O nosso mundo!
Onde pude ver
Onde pude sentir.
Onde pude amar
Onde pude vive-la.
E Ama-la só por existir.
Num simples instante
Deitado em seu peito.

Para Ericka Moraes.

Guilherme Diogo Rodrigues.
Por que esse sentimento me assusta tanto?
Aquele tão ansiado!
É frio na barriga, segredo gritado.
O sentimento de Bentinho,
Desejo nunca saciado
É contado baixinho
Nos ouvidos amados.
Das Julietas e dos Romeus
Vivendo dentro dos olhos teus.
Tempestade que bate e que afaga,
É aquele amor, o verdadeiro, por ti minha amada!


Para Ericka Moraes.



Guilherme Diogo Rodrigues.

Saudade da Inocência sem reticências.

quarta-feira, 7 de julho de 2010
Hoje andei lendo os meus textos antigos, confesso que senti falta da inocência e até ingenuidade que havia naqueles parágrafos e versos onde escrevia tudo que me vinha à mente, quando a preocupação era menor e as pausas, virgulas e pontos eram menos importantes. Me bateu uma certa saudade deste que escrevia mais com o coração e menos com a razão.
As respostas me pareciam vir com uma facilidade que não encontro mais hoje, mesmo que fossem incertas, eram minhas. Respostas de uma criança que vislumbrava tudo com um olhar novo, sem vícios, tudo era uma descoberta. A mais simples das frases era conteúdo e o mais elaborado dos versos, o máximo que se podia ser para tenra idade, era puro e transmitia a essência da liberdade infantil.
Pouco havia preocupação com a estética ou com o que pensariam sobre o que foi escrito, era uma época onde não havia reticências, tampouco os poréns, os mas, os entretantos e, tampouco os "tampoucos" que a vida nos impõe.
Ta certo que as evoluções foram importantes, isso, não há como negar, mas que bate uma nostalgia por perder essa relação tão sincera, que só uma criança pode ter com o mundo das frases, dos verbos, crases e versos, que nesse tempo nem sabia nomeá-los, somente saboreá-los.

Teatro Mágico lança novo DVD e mantém o corajoso discurso

terça-feira, 6 de julho de 2010

Este Release é oficial e me foi enviado por e-mail pela escritora e poeta Maíra Viana, irmã de Fernando Anitelli.
Ela me pediu para divulgar no meu blog, e aí está, divulgo com a maior honra.
Viva a arte independente!


A trupe O Teatro Mágico, lança no mercado seu novo DVD, intitulado “Segundo Ato”, produzido em parceria com o Itaú Cultural. Diferentemente do que muitos pensavam, o criador do projeto, Fernando Anitelli, mantém o audacioso discurso que o tornou pioneiro na defesa da música livre e da arte independente: “Podem piratear, jogar no youtube, fazer download! O que a gente quer é estar cada vez mais ao alcance de todos, ter voz, debater, dialogar, trocar figurinha com o público!”.
Dessa forma, o novo DVD da trupe reforça a aposta no uso das ferramentas da internet como agentes de proliferação de música e cultura. De acordo com a produção do grupo, o contrato feito com o Itaú Cultural precisou ser reformulado, pois Anitelli fez questão de que o produto levasse o selo “creative commons”, que permite a livre circulação, exibição, veiculação e cópia das imagens e do áudio, na íntegra. Mesmo disponibilizando todo seu conteúdo audiovisual, livre e gratuito, na web, a trupe osasquense já vendeu mais de 200.000 cópias do primeiro cd, 80.0000 do segundo e 50.000 do dvd Entrada Para Raros – primeiro da banda.
No palco, Anitelli brinca com os conceitos de música, teatro, circo e fábula lúdica em meio a um ativismo ora ferrenho, ora poético, que articula, envolve e mobiliza debates políticos, ambientais e sociais junto a um público fiel e participativo.
No repertório do Segundo Ato (cd e dvd), as canções desenham a realidade do país sem disfarces mas com pitadas de poesia em meio a arranjos bem elaborados. Em “Cidadão de Papelão”, o poeta traz à tona: “O cara que catava papelão, sem terno, nem tampouco ternura, à margem de toda rua, sem identificação”, sobre a falta de cidadania dos sem-teto. Já em “Pena”, a dificuldade do artista em sobreviver ao mercado é entoada: “Música rara em liquidação”. Em “Xanel n°5”, o questionamento vai mais a fundo: “O sistema é nervoso, mas te acalma com a programação do dia: na tua tela, querem ensinar a fazer comida uma nação que não tem ovo na panela”.
O novo dvd foi gravado ao vivo, em maio de 2009, no auditório do Itaú Cultural, em São Paulo, em 18 sessões, durante uma semana, sendo três shows por dia, de forma a tentar atender à procura do público pelos ingressos. “Pessoas chegaram a dormir em frente à entrada do Itaú, numa fila nunca vista antes, aguardando, pela manhã, a abertura da bilheteria”, conta um dos organizadores do evento. Passada a maratona de apresentações, o resultado final é um registro fiel dos quase dois anos de turnê do espetáculo “O Segundo Ato”, que conta com a participação dos músicos e compositores Silvério Pessoa (PE) e GOG (DF).
Além do show, o dvd comporta ainda uma faixa extra onde integrantes do grupo contam um pouco da história de sucesso do projeto além de abordar questões pertinentes ao mercado fonográfico e ao modelo de auto-produção escolhido por Anitelli ao dizer “não” às principais gravadoras do país. Opção corajosa que conta com um público que, como ele gosta de dizer, é uma extensão da trupe. “As pessoas que gostam da gente, entendem o que estamos fazendo e acabam ajudando como co-produtores das apresentações saindo em busca de recursos e espaços em suas cidades, levando material nosso nas prefeituras, instituições, colaborando como podem para que a gente consiga viajar pelo país. Hoje, a trupe atrai a atenção de grandes produtores e festivais tradicionais na maioria dos Estados, graças a esses milhares de braços que temos espalhados por aí”, revela.
No atual cenário de convergência das mídias, o Tetro Mágico é símbolo de vanguarda ao levantar, na rede, questões como a reforma da lei de direito autoral, o movimento MPB (Música Pra Baixar) e articulações com grupos como o dos ambientalistas, as feministas, dentre outros. Sua principal ferramenta hoje é o twitter, onde possui mais de 30.000 seguidores ativos e prontos a repassar as mensagens enviadas a cada vez mais pessoas, alcançando inclusive o ranking de tópicos mais citados no microblog (TTs BR) - o que comprova sua capacidade de mobilização através de um diálogo saudável, transparente e preservando sempre uma relação muito próxima com seu público.



Releases e fotos em alta: www.oteatromagico.mus.br/imprensa


Serviço:

Show de lançamento do dvd “Segundo Ato” no Rio de Janeiro
Data do Show: 16/07/2010
Horário do Show: à partir das 21h
Local do Show: Fundição Progresso
Endereço: Rua dos Arcos, 24 - Lapa –

Rio de Janeiro

Pontos de Venda: Lojas South, Barra Shopping – 2431-8909, Botafogo Praia Shopping – 2237-9275, Plaza Shopping Niterói – 2620-6769, Ilha Plaza Shopping – 2463-7521, Iguaçu Top Shopping – 2666-7701, Shopping Tijuca – 2234-3801, Lojas Banco de Areia, Shopping Leblon – 2239-3444 e Rio Sul – 3873-0969.

Show de Lançamento do dvd “Segundo Ato” em São Paulo
Data do Show: 18/07/2010
Horário do Show: 19h Local do Show: Carioca Club
Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2899, Pinheiros – São PauloPontos de Venda: No próprio Carioca Club e através do site: http://www.ingressorapido.com.br/

Valores dos Ingressos:
1° Lote: R$ 25,00 (Meia e Promocional)/2° Lote: R$ 30,00 (Meia e Promocional)
Crucifiquem o letrista!
Crucifiquem, mas não o classifiquem.
Sejam sempre pelo tato
Tanto mesmo pelo fato
Sendo sempre o artista.
Contemplando sentimento
Ou andando só no acostamento
Vigiando madrugada, sempre desperto,
Acordado à brincar com um levado
Verso esperto.
Teimando a lhe espreitar
Ao deitar e ao sonhar.


Guilherme Diogo Rodrigues.

Conheçam um pouco de O Teatro Mágico.

quinta-feira, 1 de julho de 2010
No post abaixo eu contei um pouco sobre o show do Teatro Mágico em Mogi das Cruzes. Resolvi colocar esse trecho do DVD para que as pessoas que não conhecem tenham a oportunidade de ver um pouquinho do trabalho da trupe.

O Teatro Mágico - Pena

O Teatro Mágico em Mogi das Cruzes 19/06/2010

terça-feira, 22 de junho de 2010


Foto: Guilherme Diogo Rodrigues



l

l l

l

l

A troupe do Teatro Magico voltou à cidade de Mogi das Cruzes nesta ultima sexta-feria, dia 19 de Junho.
Pela terceira vez na cidade, a troupe de Osasco, traz de volta à magia que lhe compõe o nome, levantando sempre a bandeira da musica independente e ressaltando alguns pontos importantes que envolvem a nossa sociedade, tais como, liberdade de expressão, o controle das midias, como o radio a Tv e a Internet. Além de uma serie de questões, fazendo o publico refletir sobre a forma como enxergamos e encaramos a nossa realidade.
O show aconteceu no Clube de Campo da cidade, reunindo uma grande quantidade de pessoas, algumas pela primeira vez, em torno da celebração de algo maior, a arte. Segundo informações dos realizadores o evento reuniu um numero significativamente maior do que das outras duas vezes. Desta vez o grupo recebeu o apoio de uma grande operadora de telefonia, para que o show acontecesse, sinal de que o talento do Teatro Mágico está sendo reconhecido até mesmo por grandes empresas.
A troupe demostrou-se mais a vontade do que nos shows anteriores, improvisando algumas canções, conversando com o publico e aceitando opiniões sobre as musicas a serem tocadas, Fernando Anitelli declarou que Mogi seria a segunda casa do Teatro Mágico, já que a receptividade e aceitação em relação a eles sempre foi muito boa.
Ao final do espetáculo os artistas receberam os fãs, tirando fotos (inclusive com este que vos escreve), conversando e dando autógrafos. "Demostrando que cativaram a todos sendo apenas sujeitos simples, mas sendo essência muito mais."

Confira algumas fotos do show:




Fernando Anitelli




Galdino Octoupus. (violnista)
Foto: Guilherme Diogo






Luto.

sexta-feira, 18 de junho de 2010
Hoje as palavras parecem tão tristes,
Andam como órfãs a procura do pai
Exprimem-se de tudo, o verbo virou adjetivo
Vestido de preto, jaz cansado ao lado.
Largado, sozinho, machucado.
Mas ainda vivo,
Respirando a cada pagina,
No passar de olhos pelas linhas.
Linhas de uma vida de poeta,
escritor, contestador.
Dono do rosto sempre terno,
Daquele texto sempre eterno.
Do fim que terminou sem ponto final.




Guilherme Diogo Rodrigues.

Homenagem a José Saramago.
16/11/1922 - 18/06/2010.
l
l
l
l
l
l
l
l
l
l
O escritor português José Saramago, durante visita ao Brasil, em 2008 (Foto: Mauricio Lima)

Nesta sexta feira, 18 de Junho, o mundo perdeu um filho da literatura, o grande escritor português José Saramago. A Fundação José Saramago publicou uma nota confirmando a morte do escritor:"Hoje, sexta-feira, 18 de Junho, José Saramago faleceu às 12:30 horas na sua residência de Lanzarote, aos 87 anos de idade, em consequência de uma múltipla falha orgânica, após uma prolongada doença. O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila."
Nascido em Azinhaga, uma pequena vila no interior de Portugal, no dia 16 de Novembro de 1922. Saramago foi criado de uma forma humilde. Apesar de ser uma aluno excelente, não pode cursar a universidade por problemas financeiros.
Contudo, tornou-se um auto-didata, publicando o seu primeiro livro, Terra do Pecado , aos 25 anos de idade e, em 1998, Saramago se tornou o primeiro escritor da língua portuguesa a receber um Nobel de Literatura, e ainda continua sendo o único.
Por ser um provocador e articulador habililidoso, Saramago foi alvo de duras criticas, algumas por parte da igreja católica, no qual a relação com o autor era um tanto conturbada, o que só piorou após a publicação de "O Evangelho Segundo Jesus Cristo".
A posição politica de José Saramago é um outro ponto que ele sempre deixou bem claro para todos, comunista, exilou-se de Portugal, afirmando não ter rompido com o povo português e sim com o governo, e assim declarou até o fim de sua vida.
A grande façanha que consegui em sua vida de escritor foi levar uma literatura densa e sofisticada para um grande publico, sem perder a qualidade.
Mesmo com a sua morte ele permanecerá nas palavras, nos livros, seu legado será eterno e enquanto alguém estiver lendo as linhas que ele escreveu, Saramago estará eternamente vivo.

O Segredo da Caravela!

quinta-feira, 17 de junho de 2010
O segredo de te-la é amando-a.
A caravela que quis estava ali,
Foi a escolhida.
Amou o simples fato dela existir,
Mesmo a deriva à contemplar,
E simplesmente por ama-la
Aprendeu a se amar,
Sentiu o sopro sem nem navegar.
Descobriu que possui-la
É perde-la na imensidão do mar.


Guilherme Diogo Rodrigues.

III Mostra de Repertório da Troupe Parabolandos

terça-feira, 15 de junho de 2010
Texto retirado do blog da Troupe Parabolandos.

Em sua 3 edição, a Mostra de Repertório da Troupe Parabolandos traz em 2010, além das representações dos espetáculos recentes da troupe, as peças de finalização das oficinas de teatro que são oferecidas no Espaço Cultural Parabolandos – localizado a Rua Nossa Senhora Aparecida, 395 – Centro –Suzano/SP, e um show com a banda A Caixa.A mostra acontece, assim como nas edições anteriores, no mês de julho, desta vez com maior período, de 02 à 10 de julho, no Galpão das Artes – Rua 9 de Julho,267 – Centro – Suzano/SP.Serão apresentados durante o primeiro fim de semana os espetáculos da Troupe Parabolandos “Augusto, o humano”, “O Conto de Beatriz” e “Coisas2010”, respectivamente na Sexta 02/07, Sábado 03/07 e Domingo 04/07, sempre as 20h00. Em seguida durante a semana do dia 05 ao 09/07, as turmas de 1º e 2º módulos de teatro apresentam seus espetáculos de finalização de semestre e no Sábado 10/07 no encerramento da III Mostra de Repertório da Troupe Parabolandos, acontecerá um show com a banda A Caixa, que lançará seu Cd no segundo semestre de 2010.
Ficha Técnica
Carol Portella,
Darlan Filé Junior,
Gell Marcondes,
Keyla Godoy,
Pedro Gonçalves e Rafa Marcondes Produção Geral Troupe Parabolandos
Direção Geral
Rafa Marcondes

Mais informações, visite blog: http://parabolandos.blogspot.com/

Assine o abaixo-assinado pela abertura dos arquivos da ditadura

domingo, 13 de junho de 2010
A Ordem dos Advogados do Rio De Janeio OAB/RJ desenvolveu uma campanha pela Memória e pela Verdade, em defesa da abertura dos arquivos da repressão política no período da ditadura militar.
A campanha foi criada com o intuito de trazer à tona o conhecimento pleno do que ocorreu nos porões da ditadura durante os chamados anos de chumbo, ressaltando a importância para se evitar a repetição da barbárie.
O abaixo-assinado promovido pela ação já conta com 18475 assinaturas, o documento é destinado ao poder Executivo e legislativo, determinando as providências necessárias para que seja dada a publicidade aos arquivos, criando assim condições para uma verdadeira reconciliação nacional. Lembrando sempre, que país que não conhece sua História está fadado a repetir os erros.
A campanha conta ainda, com a participação de grandes atores "globais" que não cobraram cachê para participar, como, Mauro Mendonça, Fernanda Montenegro, Cesar Maia, entre outros.





Quem tiver interesse em assinar o Abaixo-Assinado pela memoria e verdade, pode acessar o site da OAB clicando aqui ou na imagem à baixo.



Maíra Viana disponibiliza seu livro na internet.

quinta-feira, 10 de junho de 2010
Autora das músicas “Pena” e “Cidadão de Papelão” e do livro “O Teatro Mágico em Palavras”, Maíra Viana joga na rede o seu terceiro trabalho na área literária, “A Menina do Sapato Caramelo”.
O livro, em formato digital, foi concebido na intenção de driblar as dificuldades de entrada no mercado editorial impresso. A obra, lançada gratuitamente na Internet, pode ser “folheada” na web e também baixada, na íntegra, nos formatos Kindle, Sony Reader e Ipad através do Portal Bookess.
Este é o terceiro livro da escritora, que já publicou, anteriormente, o já citado “O Teatro Mágico em Palavras” e “Menino-Varrido”. Além de investir no campo literário, Maíra promove também oficinas literárias, saraus, workshops e dá consultoria editorial a autores iniciantes. Mais informações podem ser obtidas através de seu site:
http://www.mairaviana.com.br/ .
O livro foi belamente ilustrado por Ariel Fajtlowicz, desenhista e diretor de arte com mais de dez anos de experiência no mercado. "A Menina do Sapato de Caramelo" traz em seu contexto a prosa poética agregada à força que é tão presente na obras de Maíra.
Confiram o livro:


Sem reflexo.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Perdeu-se de si mesmo?
Pergunta ao espelho.
Quem és tu ?
Pergunta ao espelho.
Esperando respostas
e reflexos perdidos
No labirinto de espelhos
Que friamente lhe respondem
Reiterando indagação:
Perdeu-se de si mesmo...
Quem és tu?



Guilherme Diogo Rodrigues.

Sob os pelos do Coelho!

terça-feira, 8 de junho de 2010
Estive parado.
O Pensamento antes tão Livre
Andou calado,
O verbo e a frase ficaram cansados.
Deitados sob a pelagem do coelho
Afundados na cartola da alienação
Mas um fio de luz teima a atentar
Teima a desafiar.
E a dura escalada há de recomeçar,
Até as últimas forças restarem,
Até o levantar de um dedo a apontar
Nos olhos do mágico encarar
E em grito o pensamento a se revelar,
Abra-cadabra!
Guilherme Diogo Rodrigues

Heavy metal do senhor

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O Mágico Cavalo de Tróia.

domingo, 25 de abril de 2010















O cavalo de Tróia infiltrado,
Dos poetas, músicos e trapezistas.
Os engajados de rostos pintados
Tão sutís na tela, flutuaram.
Cantando fizeram história,
Mostraram sua força e sua gloria.
E sendo essência, brincaram
Celebrando muito mais,
Levando sua arte
De um sujeito simples
Para um povo que deseja mais:
Ser um tanto bem maior.




Guilherme Diogo Rodrigues.
Taí pessoal, pra quem perdeu, assistam o Teatro Mágico levantando a bandeira da musica independente na novela viver a vida. (sem pagar jabá)

"O Teatro Mágico na novela Viver a Vida"

quinta-feira, 22 de abril de 2010

O grupo musical formado por Fernando anitelli, O teatro mágico, fará participação especial na novela Viver a vida.
Segundo informações do site Ofuxico, "Uma grande festa vai marcar a reinauguração do restaurante de Maradona (Maria José Paz), em Búzios, na novela Viver a Vida, da Globo. Enquanto os convidados se deliciam com o coquetel e o show comandado pelo Teatro Mágico - Projeto de Fernando Anitelli ".

O violinista da troupe, Galldino Octopus, divulgou em seu twitter que o capitulo irá ao ar entre o dia 23 e 24/04, essa foi a única informação que Galldino revelou. O site Terra informou que o grupou tocou duas faixas durante a gravação, Um Anjo Mais Velho e Pena, além do poema Sintaxe a Vontade, declamado por Anitelli.
Parece que a poderosa (Rede Globo) se rendeu ao talento do grupo independente formado em 2003 com a filosofia de "Juntar tudo numa coisa só" , agregando variados tipos de arte, poesia, circo, musica e cultura nos shows e musicas.
O fato do Teatro Mágico fazer uma participação na novela é um grande passo e um exemplo para as bandas independentes, mostrando que é possivel atingir o sucesso, recusando-se a pagar o velho e conhecido Jabá, quantias pagas pelas gravadoras para que seus artistas apareçam na televisão, no rádio ou em qualquer grande mídia.
Além do trabalho musical, a trupe passa por construir umm postura social, participando na formação e diretriz do movimento Música Para Baixar (MPB) - comprometido com a defesa do livre compartilhamento de arquivos musicais via internet e flexibilização do direito autoral, que conta com adesão de artistas e músicos preocupados com a questão da censura na web.
Confesso-lhes que não sou um grande fã de novelas, mas pelo Teatro Mágico vale a pena parar em frente à televisão e assistir Viver a Vida.


Globo acusada de propaganda pró-Serra.

terça-feira, 20 de abril de 2010
A campanha institucional em comemoração aos 45 anos da TV Globo foi retirada da programação por decisão da emissora.
Após comentários na web de pessoas ligadas à pré-candidatura de Dilma Russef à presidência, acusando o jingle de embutir, de forma subliminar (disfarçada), propaganda a favor do pré-candidato do PSDB, José Serra.



A polémica começou após alguns blogueiros compararem trechos do jingle da Globo e o slogan da pré-campanha de Serra, “o Brasil pode mais”. Na campanha institucional da Rede Globo, atores, jornalistas e apresentadores repetem frases como: “todos queremos mais”, “emoção? Mais!”, “educação, saúde, e, claro, amor e paz. Brasil? muito mais”.
Segundo nota publicada pelo portal Estadão.com.br, a emissora argumenta que a campanha foi criada “comprovadamente em Novembro do ano passado, quando não existiam nem candidaturas, muito menos slogan eleitorais”.
Alguns internautas e comentaristas pela web relacionaram a comemoração de 45 anos da Globo com o numero do PSDB na cédula eleitoral. Um comentarista no blog
RS urgente , um dos primeiros sites a apontar as semelhanças, afirmou: "Se tirar o símbolo da Globo e colocar um tucano, fica igual".
A emissora levou quase um mês produzindo a campanha, que envolveu mais 100 artistas dizendo o mesmo texto em uma edição clipada, palavra por palavra. A campanha estreou no horário nobre da casa, o intervalo do fantástico, e não deve voltar ao ar para evitar novas polémicas.


Leia a nota de esclarecimento da Globo

O texto do filme em comemoração aos 45 anos da Rede Globo, que começou a ser veiculado ontem à noite, foi criado – comprovadamente – em Novembro do ano passado, quando não existiam nem candidaturas, muito menos slogans eleitorais.
Qualquer profissional de comunicação sabe que uma campanha como esta demanda tempo para ser elaborada. Mas a Rede Globo não pretende dar pretexto para ser acusada de ser tendenciosa e está suspendendo a veiculação da
campanha na televisão.

Comédia!!!!!!!!!

domingo, 18 de abril de 2010

Julgamento.

segunda-feira, 12 de abril de 2010
Deferida pelo senhor Excelentíssimo Juiz: "Vox Pupuli".
_Declaro o réu, vulgo "O povo",
culpado do crime de alienação consentida.
Realizada na mais pura transparencia, de uma caixa preta,
Com toda a apelação possível, contida no tubo de Ions
Popularmente conhecido como Tv.
Eis a sentença:
Nos condeno a uma vida de ócio, saboreando nossas vozes,
Roendo as unhas e correndo os dedos no falso controle.
Tudo isso, visto de uma janela
Onde à vista, tudo parece fazer sentido no faz de conta que é verdade,
E no óbvio faz de conta que acredita.


Guilherme Diogo Rodrigues.

"Amor real"

sexta-feira, 9 de abril de 2010

O amor dos sonhadores
Dono dos poetas e trovadores
Arrebatam seus corações
Transbordam suas emoções.

O amor lúdico e infantil
O amor de pinceladas e rabiscos,
De Quintana e de Vinicius.
Tão passional e tão sutil.

São segredos de parede
Ternos amores de tapete.
O amor real imaginado,
Tão à vista e tão procurado.


Guilherme Diogo Rodrigues.

Pouco e tudo.

quarta-feira, 7 de abril de 2010
Um pouco louco
Um pouco são
Um pouco bobo
Um pouco vão
Um pouco sim
Um pouco não
Um pouco amor
Um pouco dor
Um pouco adaga
Um pouco escudo
Um pouco pouco
Um pouco muito:
O ser humano.
/
/
/Guilherme Diogo Rodrigues.

"O teatro mágico em palavras"

terça-feira, 6 de abril de 2010

Assine a petição pelo ficha limpa!

domingo, 4 de abril de 2010


Nesta quarta feira, dia 7 de Abril , o congresso brasileiro ira colocar em votação o projeto de lei Ficha Limpa.
O projeto consiste em incluir hipóteses de inelegibilidade que visam proteger a probidade administrativa e a moralidade no exercício do mandato. Removendo das eleições candidatos que cometeram crimes sérios como desvio de verba pública, corrupção, assassinato e tráfico de drogas.
Força corruptas estão resistindo bravamente – mas com um empurrão final poderemos superá-los. Esta é a reta final para pressionar nossos deputados a votarem a favor da política limpa no Brasil
Nós temos menos de uma semana para convencê-los de passar esta legislação ousada que irá mudar a política brasileira para sempre!
A petição que será enviada ao congresso já conta com 1,644,395 e espera atingir o numero de 2,000,000 assinaturas. Agora só depende de nós, assine a petição e divulgue para o maior numero de pessoas que puderem.



Prezados Parlamentares,Nós pedimos vosso apoio ao Projeto de Lei da Ficha Limpa (PLP 518/2009). Contamos com o seu voto por eleições limpas, onde candidatos condenados por crimes graves como assassinato e desvio de verbas públicas se tornem inelegíveis. Nossos votos em Outubro dependerão da sua atuação neste momento crucial da política brasileira.
Dentro daquela panela
Jaziam cozidos
O coração partido,
O trabalho comprimido
Os estudos
E as memorias de um amigo.
Preparavam as intempéries de uma vida
O aroma era atrativo,
Assustador, como cheiro de despedida.
E a cada colherada,
Repetiam temperado
Aos sabores
Dos meus amores
E destemperos.



Guilherme Diogo Rodrigues.

A Lot Like Love.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Declaração!

terça-feira, 30 de março de 2010
Ouviu sussurros surdos, que vinham das paredes sóbrias daquele ambiente onde a vida era desenhada, uma comoda realidade lhe incomodava.
Se acostumou a ajoelhar-se como um servo a todas as ordens que o impuseram, trancou suas opiniões num lugar só seu, onde só ele conhecia, guardou a si, para si mesmo. A criança havia ajoelhado no canto de uma sala, recebia chibatadas por ser quem era, por amar o que e quem amava, uma lágrima escorria por seu rosto infantil, as paredes e o této pareciam comprimir à retirar o seu ultimo suspiro, o espaço parecia ficar cada vez menor.
Ajoelhou, pela ultima vez, e não era um servo que ajoelhara, mas um rei que se levantava, sua alma estava de pé iluminada como uma mãe dando a luz, altiva como raios de sol.
Fitou seu carrasco nos olhos, o olhar que penetrou no âmago fez fraquejar as mãos e deixou cair o chicote, ao se amedrontar diante dessa luz que brilhava em seus olhos, e tomar consciência de que açoitava a si próprio. Os duros castigos que recebia foram imputados por ele mesmo. E ao perceber que era muito melhor do que jamais imaginara, riu feito criança, a mesma que trancara dentro de si anos atrás e, que um dia esteve ajoelhada num canto de uma sala dentro de si.

Guilherme Diogo Rodrigues.

O homem da cartola

sexta-feira, 26 de março de 2010

Sentado em uma praça da cidade, o homem da cartola, olhava para dentro de si. Via o tudo e nada ao mesmo tempo. Enxergava sempre a mesma visão, sempre o mesmo ângulo. nunca mudava sua direção. O olhar que lhe restou era o mesmo questionador e profundo, o mesmo que usara no auge da vida, o mesmo, mas diferente do olhar vivo que olhara o mundo por trás do par de óculos meio retorcidos. Seus óculos eram vazados, assim como o seu interior, suas vestes estavam comidas pelo tempo e usava uma gravata que mais parecia um nó de forca.
Trazia consigo, um cavanhaque bem cortado e um bigode espesso, nem um pelo estava fora do contexto, tirando os fios de costura dourados que escapavam de sua cartola, iluminados por uma consciência que um dia existiu e já foi uma verdade.
O elmo que usava, a cartola, deixava à mostra as marcas de uma vida invivida, rugas que insistiam a aumentar nos traços de sua expressão estática.
Estampando na face a incógnita que padeceu de solução: O que é mesmo que se deu?.
Perguntando-se, quando perdera a sua efémera realidade, não se lembrava se havia sido entre o caminho de sua casa até a praça ou se dentro da sua cartola.
Por ele , passavam pedestres que nem o notavam ou o já estavam cansados de vê-lo sempre ali cogitando a sua realidade.
Um pombo pousava sobre a sua cartola, arrulhando, limpava suas asas e retirava alguns piolhos que incomodavam. Enquanto isso, o homem continuava parado na posição de sempre, não mexia nem um músculo, apenas seguia o seu papel de representação, de vida que um dia existiu, continuando a ser uma estátua em uma praça da cidade.
>>>
>>>
>>>
>>>
Guilherme Diogo Rodrigues.

Passos!

quarta-feira, 24 de março de 2010
Voltava para casa após um dia estafante de trabalho, os últimos raios de sol já a abandonavam, o breu na noite tomara por completo o seu cansativo e conhecido caminho.
Andava distraída, como se não desse muita importância, chutava as pedras que paravam a frente do seu velho e surrado ténis.
Um pensamento havia fisgado a sua atenção e, dela não desgrudaria por nada nesse mundo.Pensava, como era possível que em uma noite quente como aquela, as ruas se encontrassem tão vazias, simplesmente inimaginável que o caminho em direção a parte mais periférica da cidade, o lugar onde residia, podia estar tão vazio e sem vida. Não se ouvia risos e vozes de crianças, nenhuma sequer para contar historia, nem vizinhos fuxiqueiros sentados à porta de casa a cuidar da vida dos passantes, nem sequer os passantes. Somente ela, a única terrestre na face da terra.
Sentia a solidão fisicamente, as passadas eram dadas com dificuldade, o ar era rarefeito e já lhe faltava. Começou a imaginar passos a seguir o seu caminho.Será mesmo só imaginação, perguntava a jovem. Desconfia de si mesmo e de suas intenções, ainda continuava a ouvir os passos, cada vez mais perto. O simples ato que acabaria com o seu sofrimento, arrepiava-lhe, sentia um calafrio gélido e nauseado só de pensar em olhar pra trás.
Tomou a decisão, acelerou o passo e cortou caminho por ruas diferentes,becos e vielas sombrias,onde até um rato teria medo de revirar o lixo.
Quanto mais acelerava o passo, mais continuava a ouvi-los, corria como nunca antes correra em toda a sua vida.
Da esquina, avistou o portão de sua casa,já com tinta a descascar de cor alaranjada, deixando escapar a camada contra ferrugem, um portão tão comum, mas único aos seus olhos.
E ao chegar, mal conseguia colocar as chaves na fechadura, colocou-a quase quebrando, entrou em casa e sentiu um alivio, momentâneo, pois percebeu que o passos ainda a seguiam, iam pra onde ela fosse, olhou para o lado, olhou pra trás e nada via, a única coisa que viu e ouvi, foi a barra de sua calça cumprida demais, seguindo passo a passo o seu caminho.

Clássico!!!

terça-feira, 23 de março de 2010

(In)sono dos justos!

segunda-feira, 22 de março de 2010
A noite estava estranha, daquelas onde o calor é um gélido calafrio castigado, onde o tempo parecia não ter hora e, a hora era mera criação de uma mente cogitabunda, que se desfazia no fino caminho de uma ampulheta.
Deitado sobre a cama , fritava aquele ser indecifrável, que mais parecia não pertencer à realidade que lhe foi imputada, que segundo ele, por algum Deus cruel e sem coração, de uma mitologia antiga.
Olhava o relógio derreter, os minutos e os segundo se dissolviam juntos com os ponteiros, o menor e o maior ambos derretidos e perdidos de um tempo desconexo. Sentia-se enjoado, imerecedor de dormir naquela cama, de vestir aquelas vestes. Acendeu a luz na esperança de encontra-la, mas a única coisa que viu foi um ofuscar nos olhos, correu ao banheiro como se sua vida depende-se disso, lavou o rosto na agua fria e olhou em direção ao espelho e, o que viu foi reflexo de um ser vil, e sentiu asco por reconhece-lo, era ele mesmo quem enxergára refletido, olhou os olhos e o sorriso amarelo do dia passado, os mesmo que usará para representar sua falsa moralidade. Sentiu vergonha de não se envergonhar nem um pouco, nem sequer uma fingida vergonha. Ficou enojado, uma pressão comprimia seu peito, um pressionar de garganta e um cheiro fétido e podre lhe subia pelas narinas, o suco gástrico as queimava, e lhe expurgava todo o jantar e sobremesa junto com um pouco da sua alma.
Depois de colocar suas emoções para fora, aquele Ser refletido retorna ao quarto, olha para os moveis desgastados, a televisão em preto e branco, a persiana desalinhada e o ventilador velho e empoeirado. Olha como se esperasse compaixão, como se pedisse socorro ou uma palavra amiga depois do sono dos injustos. Mas a única que o responde é a companheira deitada em sua cama, desejando-lhe um bom dia, já que os raios do sol já atravessam a janela. E a única coisa que lhe resta é responde-la, Bom dia, Insónia.



Guilherme Diogo Rodrigues.