"O Cara"

segunda-feira, 3 de agosto de 2009
"O nosso sacrifício é consciente. É a quota a pagar pela liberdade que construimos."


Podem me dizer quantas pessoas se pode chamar de o cara?
E quantas realmente fizeram a diferença nesse mundo? Pois eu sei de uma pessoa que fez, um cara chamado, Ernesto Guevara de la Serna, vulgo EL CHE.
Che Guevara nasceu em Rosário, 14 de Junho de 1928, argentina. Entranto, apesar de nascer na argentina, lutou por muitos povos, declarando não ter uma nacionalidade, não que ele não fosse patriota, por que ele era patriota de cada pais que defendesse. Se houvesse algum povo sendo oprimido pelo imperialismo em qualquer parte do mundo, a bandeira daquele país seria a sua!
Gostaria de retrata-lo como Ernesto o ser humano, e não somente como CHE o mito. Justamente por isso resolvi colocar essa foto, Che ao centro e Granado ao lado(de bigode) tirada em uma partida de futebol na universidade de cuba, detalhe: nessa época Che já era o ministro da economia, ninguém imaginava que o ministro ia se atirar aos pés de alguém por uma bola. Mas ele era assim...no campo era igual a todos, um simples goleiro , em vez das suas fotos convencionais. Pois creio , que antes do revolucionário e líder nato, ele era um homem como outro, com seus medos, suas duvidas, e que era frágil também, que sofria de asma. A diferença, é que ele agiu, não se calou diante da exploração do homem pelo homem. Durante suas viagens pela América latina, Che viu a miséria de perto, viu um povo rico culturalmente sendo massacrado pelo imperialismo.
Penso que posso haver muita apologia por tras do nome do Che, mas não há como desvenciliar a historia dele com a luta pelo socialismo, ja que ele foi um dos maiores defensores da causa.
Alem de revolucionário, líder nato, e apaixonado pela causa, Che foi um homem único, que dedicou sua vida aos menos privilegiados.

Ps: Não sei se repararam, mas não coloquei a data de sua morte, pois sua alma e sua luta permanecem vivos, dentro de cada homem que sinta e lute contra a injustiça!

"Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás."
"Há que endurecer-se, mas sem jamais perder a ternura."

Fontes: Che Guevara, citado em "Mi amigo el Ché"‎ - Página 11, de Ricardo Rojo - publicado por Jorge Alvarez, 1968, 2. ed. - 266 páginas

5 comentários:

Marcus Vinicius disse...

é Gui essa é uma otima escolha de foto realmente para este homem, geralmente o que vimos é aquelas fotos com pose e talz, essa mostra mesmo a humildade apesar do homem que ele foi (e ainda é) hoje dificilmente vimos homens publicos fazendo coisas do cotidiano como se divertir com os amigos (se é que alguns tem amigos de verdade). Parabens pela foto e pelo belo texto um abraço Marcus (lin, rss)

Rafa Brito disse...

Aqui estou ;)

Ia falar da foto, mas já vi que cheguei tarde =/
Só pra frizar então, ótima foto...e claro o texto não fica atrás.
Parabéns, você realmente pesquisou (diferente de mim ) (risos)

Beijo

Flavia disse...

é verdade, ele é o cara. Sabe que ele fez uma rádio em Cuba?

http://dialogico.blogspot.com/search/label/che%20guevara

Dialógico disse...

Oi, Guilherme!

Olha só, o artigo sobre o Che é da Elaine Tavares, da Universidade Federal de Santa Catarina, uma pessoa muito gente fina e lutadora.

Agradeço pela visita, já pus teu blog na lista do Dialógico.

E vamos que vamos na luta pela democratização da comunicação nesse país!

Beijo!

Claudia.

Guilherme Diogo Rodrigues disse...

Ola Claudia!

A entendi, achei que o post era seu, mas mesmo assim eu amei, e adorei seu blog tambem, muito bom encontrar blogs engajados na luta pela liberdade de expressão!

abraço!

Postar um comentário

Obrigado por ser um Pensador Livre!!!!!!