Segredos de lençóis!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

O incêndio mais lindo,
No encontro de dois corpos.
E suas chamas interiores.
Chamas que não queimam.
Em um calor extasiado
Revelando segredos
de lençóis lumeados.
Inflamados ao néctar
Do desejo e de prazeres
................[insaciados!




Guilherme Diogo Rodrigues.

16 comentários:

Anônimo disse...

Adoreiii ...
simplesmente perfeitooo!!

Um poeta de talento gigantesco!!!!

Ericka disse...

Prefiro neeem comentarr mto...

poema calientee!!

hehe

beijoos

Rafaela disse...

'
Uauuu!
Poema um tanto ardente, intenso e entusiástico ;)
Bem verdade mesmo, afinal os lençóis sabem de tantas coisas confidenciais...

Me fez lembrar algumas coisas, mas deixa pra lá.
Acho melhor parar por aqui...rs

Muito bom, riqueza de detalhes.
Parabéns poeta lúbrico...rs

:)

Mary disse...

Pooemahot.com

Parei.

Nao comento.

César Ramos disse...

Viva!

Já Luís de Camões o escreveu: " o amor é fogo que arde sem se ver..."

Boa noite
César Ramos

Guilherme Diogo Rodrigues disse...

César ramos

Ah, Luiz de Camões era simplesmente genial, incomparavel!
Estava visitando suas paginas, você é de portugal?
Se for mesmo, fico muito feliz de ter visitado o meu blog, espero visite sempre!!

Abraço!!

César Ramos disse...

Bom dia Guilherme,

Sou sim! Sou de Portugal! E resido em Lisboa.
Obrigado pela sua visita ao 'meu' blog que se chama Alfobre.
Não gosto de dizer "o meu blog", porque faço questão de aquele espaço pertencer a todos (...)

Um abraço

César Ramos

Guilherme Diogo Rodrigues disse...

Ola, César

Poxa que legal saber que um irmão portugues visita o "pensamento livre", fico muito feliz com isso!
Interessante o seu modo de pensar em relação ao seu blog, vou adicionar o seu blog a lista de blogs que eu indico.
Espero que esteja gostando dos meus rascunhos de poemas!

Abraço!

Anônimo disse...

Segredo...

Foi quando toda a chama a dominava em um fogo intenso,
Um fogo que a machucava, não por fora e sim por dentro.
Que dominava-lhe a alma e fazia perder o proprio juizo.
Seus sentidos ja nao pertenciam mais a ela, assim como a sua propria alma.
Pois nada mais importava.
Nada mais fazia sentido a não ser aquele momento.
Aqueles olhos, como eram lindos, perfeitos em um brilho extraordinario que a faziam entrar em um frenesi,
Do qual jamais sentira antes.
E o sorriso? Tão perfeito, unico era tudo que era capaz de descrever. Tudo em pequenos fragmentos que jamais se apagariam.
Intensa,era assim que se sentia, mesmo que naquele pequeno instante, que logo se acabaria.
Sua respiração entrecortada, seu coração batendo a cada minuto mais rapido,
Só fazia copm que a certeza de que aquele foi o momento pelo qual sempre esperou,
O momento em que ela soube que nada mais podia voltar.
E que aquele seria seu eterno segredo.

Guilherme Diogo Rodrigues disse...

Anonimo

Nossa eu adorei o seu texto, cheio de sesibilidade e sentimento. Uma pena que não se identificou.

Obrigado pela participação e por inriquecer o meu blog!!

Beijos!!

Anônimo disse...

demais o poema, escreveu pensando em que ou em quem? hehe

Anônimo disse...

Mto bom da até vontadee de dar uma furunfada kk

Anônimo disse...

uau mto legal dá até vontade de dar um furunfada kk

Anônimo disse...

_________________\||/___________________________

Anônimo disse...

O qto ta no Qru

Anônimo disse...

O qto mta no Qru

Postar um comentário

Obrigado por ser um Pensador Livre!!!!!!